Páginas

Primeiras Impressões : Dinastia Dourada (Fantasyland # 2) - Kristen Ashley

29 de janeiro de 2019

Título: Dinastia Dourada
Autor: Kristen Ashley
Páginas: 415
Ano: 2018
Editora: 3DEA
Gênero: Fantasia / Literatura Estrangeira / Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Pré Venda no site da Editora
Nota: 
Sinopse: “Circe Quinn vai dormir em casa e acorda em um cercado cheio de mulheres com trajes virginais – e ela é uma delas. Logo, se dá conta de que não está tendo um sonho selvagem, e sim vivendo um pesadelo assustador. Circe foi transportada para uma terra estéril povoada por primitivos, e em pouco tempo é instalada – muito relutantemente – em seu trono branco de chifres como rainha.
Dax Lahn é o rei de Suh Tunak, a horda da nação de Korwahk. Ao olhar Circe, imediatamente soube que ela seria sua noiva, e juntos cumprirão a lenda da Dinastia Dourada.
Circe e Lahn são separados por idioma, cultura e pelo pequeno fato de que ela é de um universo paralelo; e não tem ideia de como chegou lá ou como como voltar para casa. Enfrentando desafio após desafio, Circe se encontra como Rainha da brutal horda Korwahk e esposa de seu Rei. Ela faz amigos e então se vê apaixonada por essa terra primitiva, seu povo e especialmente o seu líder selvagem.”
Resenha:


Eu havia acordado lá há menos de uma hora, em pânico e enlouquecida, principalmente porque eu não estava na minha cama em Seattle, o que assustaria qualquer um, mas acordar aqui significava que eu estava apavorada.


Oiii meus amoooores! Tudo bem com vocês ? Então, hoje vou falar para vocês um pouquinho do segundo livro da série " Fantasyland", para ler a resenha do primeiro clica aqui. Estou em uma espiral de sentimentos, recebi os dez primeiros capítulos, e por Deus, eu quero mais! Não vou negar que : Já li duas vezes ou mais, o primeiro livro. A história simplesmente me encanta, me prende e com Dinastia Dourada não foi diferente. Deixamos o pais gelado, elfos e dragões e entramos em uma terra com guerreiros enormes e ferozes. Sol, calor, tendas ... Costumes totalmente diferentes.

Se tiver a oportunidade de olhar com profundidade suficiente, poderá ver o espírito de uma pessoa em seus olhos, mas geralmente ele é protegido, mantido em segurança. Você não, minha tigresa. Na noite da sua reivindicação, mesmo ao luar, pude ver seu espírito brilhando nos seus olhos . Você mantém seu espírito perto da superfície para que todos possam ver e é a coisa mais linda que eu já vi. Ah. Meu. Deus.

 Imagina só, você está na sua casa, vivendo sua vida tranquila e calma, aí do nada acorda em um lugar DESCONHECIDO! Com pessoas que nunca viu, que se vestem e falam de maneira totalmente diferente da sua!
Depois de uma surtada básica, Circe por sorte encontra alguém que fala a mesma "língua", Narinda explica bem por cima o que está acontecendo, deixando Circe aterrorizada.

Vamos caminhar juntas e conversar. Fique perto de mim. Vamos tentar te esconder. Você não quer que o Dax veja seu cabelo.

Ela está no meio da Caçada, onde guerreiros Korwahk lutam por uma noiva, quando as pegam, eles as tomam e depois as apresentam ao Dax. Narinda tenta fazer com que Circe não seja percebida, mas Lahn a vê. E meus amores ele vai atrás dela. A toma, a enche de ouro e apresenta ao seu povo sua nova Rainha.

Esta história tem sido contada por séculos, milênios... o poderoso Dax e sua Dahksahna dourada se uniriam e a Dinastia Dourada começaria, trazendo à nação Korwahk grande riqueza, colheitas abundantes, mulheres férteis.

Após uma longa noite e 3 dias de seu marido a tomando sem sua autorização, Circe recebe a visita de uma mulher que irá ajudá-la . Diandra começa a explicar de verdade para Circe as tradições dos guerreiros, o que significa a Dinastia Dourada.

Mas eu estava adivinhando que isso era uma indicação de que eu era a sua incrível rahna Dahksahna e precisava engolir isso. Este era o mundo deles e eu estava nele.

Claro que a princípio tudo é muito difícil para Circe, principalmente o fato de não falar a mesma língua local. Mas ela não deixa que uma situação ruim dite as regras. Ela se adapta e aos poucos começa a se entender melhor com seu marido.

— Significa verdadeiro, puro. A palavra significa as duas coisas. Isso também — a voz dela diminuiu de tom — está sendo comentado no acampamento. Depois da noite passada nos jogos, você não é mais rahna Dahksahna ou Lahnahsahna, mas rahna Dahksahna hahla e Lahnahsahna hahla. Significa, Dahksahna Circe, que os guerreiros acreditam que você é a verdadeira rainha guerreira de ouro, uma tigresa pura. — seu sorriso se ampliou. — Isso é bom.

Dinastia Dourada me trouxe aquele sorriso maroto no rosto. É o tipo de livro que você fica tão presa que esquece de tudo ao seu redor. A história me lembrou um pouco de Game of Thrones quando Daenerys se casa com khal drogo e é jogada em uma nova vida totalmente diferente do que estava acostumada, infelizmente Circe não tem dragões, mas queridos, ela tem um tigre branco!
Estou ansiosa pelo livro completo e já adianto, é uma história extraordinária, que leva o leitor em uma viagem instigante e singular!

Volto em breve com a resenha do livro completo ! Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijocas :*


Um comentário

  1. Sacanagem citar Daenerys e Khal né?rs
    Na resenha do primeiro livro, já havia falado sobre isso, esse associar a Got e isso é fabuloso!
    Agora lendo o pouco que foi revelado do segundo livro, estou em agonia para poder conferir o primeiro. E claro, saber mais sobre este segundo!
    Aguardar a resenha completa.
    Beijo

    ResponderExcluir