Páginas

A DÍVIDA: Heitor (Série Turbulência Livro #1) - Lani Queiroz

23 de novembro de 2018

Título:  A DÍVIDA: Heitor
Autor: Lani Queiroz
Páginas: 595
Ano: 2018
Editora: Independente
Gênero: Erótico
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse:
Heitor Camargo Maxwell, é o CEO do conglomerado brasileiro de linhas aéreas, HTL Ocean Airlines, sediado em São Paulo. Um homem frio, implacável e cínico, que respira negócios. Aos trinta e sete anos nunca se permitiu viver nada além de sexo casual. Ele gosta de sua liberdade, mas, a necessidade de produzir um herdeiro se faz cada vez mais urgente à medida que o tempo passa. Quando um antigo parceiro de negócios lhe dá um desfalque de milhões, Heitor vê a oportunidade perfeita de se vingar e, de quebra, obter o seu herdeiro: casando-se com uma das filhas do homem desonesto. Ele não quer amor. Essa não será uma união feliz, apenas um meio para um fim. Porém, tudo pode mudar quando o homem frio se vê diante da jovem, bela e doce Sofia. Sofia Guimarães, é só mais uma jovem de dezoito anos, com muitos sonhos. O principal deles é se tornar uma bailarina reconhecida mundialmente. Quando se depara com o homem mais bonito e intimidante que já viu na vida, no escritório de seu pai, não tem ideia de que a vida como conhecia até aquele momento seria destruída. Seus sonhos adolescentes não existirão mais. Ela foi entregue por sua própria família para saldar uma dívida. Será a esposa troféu e incubadora particular do impiedoso Heitor Maxwell. Ela promete a si mesma ser tão fria nessa relação quanto um iceberg. Porém, tudo muda quando seu marido a toca e a faz irrevogavelmente sua mulher. Ela o odeia, mas, ama ser tomada por ele noite após noite...
Uma madrasta malvada...
Uma meia-irmã invejosa...
Uma Cinderela contemporânea...
Um mocinho que nada tem de príncipe...
Esse é o primeiro livro da trilogia Turbulência. Não recomendado para menores de dezoito anos.
Aviso: Se você curte uma leitura polêmica, com cenas gráficas, linguagem crua e sexo selvagem, seja bem-vindo para conhecer o meu trabalho!
Resenha:

— Você tem um ano, bebê. — sua voz é uma oitava mais baixa, rouca, pronunciando a última palavra lenta e desdenhosamente.

E ai amooooores, tudo bem com vocês ? Hoje tem resenha de um livro que simplesmente adorei, de uma autora nacional que eu gosto muito ! Em breve venho com resenhas dos livros dela que já li, são aqueles romances hot que arrancam suspiros!

E lá se vai meu coração burro pulando pela forma que disse meu nome. Sou uma contradição ambulante. Talvez seja porque me senti atraída por ele antes de saber que era o próprio diabo querendo me levar em troca de uma dívida.

Heitor é um homem poderoso e rico. Conhecido e temido por muitos, é implacável em tudo. Quando descobre que um funcionário em que confiava estava lhe roubando, decide que ele irá pagar caro. Como todo homem poderoso, Heitor quer um herdeiro, então já sabe como irá cobrar a dívida, quer se casar com uma das filhas de Marcos. Após conseguir o herdeiro, pretende se divorciar e continuar com sua vida. Marcos indica sua filha mais velha para o infeliz casamento, porém Heitor acaba esbarrando, literalmente, com Sofia, e é ela que ele quer. Como ela ainda é bem jovem, havia acabado de completar 17 anos, Heitor lhe dá um ano.

— Coitadinha... Que destino triste o seu, irmã. — se levanta e ajeita a saia muito curta. — Eu espero que ele faça tudo que há de pior com você, sua putinha de merda! Minhas preces foram atendidas, você está indo para o inferno! Saindo da vida do meu pai.

Sofia não tem com quem contar, nem confiar, sua "irmã" mais velha, de longe é flor que se cheire e elas nem são de fato irmãs, seu pai se casou novamente com Soraia ( a madrasta demônia) e Marcela veio junto no péssimo pacote. As duas são insuportáveis, soberbas, de uma vaidade fora do comum, passam por cima de quem quer que esteja no caminho sem se preocupar com as consequências. Na frente de Marcos são uns amores, mas sempre que podem maltratam Sofia.
Alguns meses depois que Heitor aparece, Marcos sofre um acidente e fica em coma, Sofia acaba saindo do país, Soraia oferece sua filha no lugar de Sofia, mas Heitor já está decidido, quer Sofia e na data prevista vai atrás de seu prêmio. 
Em nenhum momento ele promete amor e felicidade no casamento, pelo contrário, ele deixa as cartas em cima da mesa e deixa tudo muito claro para Sofia, que mesmo a contragosto faz o que ele quer,com medo das consequências que podem cair em cima do pai.


— Não, Sofia, você é quem vai pagar. Cada noite na minha cama. — rosna baixo. — E quem disse que me importo com seus sentimentos? — me olha de cima a baixo. — Vou te comer, menina. Apenas isso. — ri cínica e maliciosamente, tocando a ponta do lenço em seu bolso. — Vamos foder muito e você vai amar cada momento. Seja esperta e perceba a lição que lhe foi ensinada hoje, bebê. — diz complacente. — Tesão e química, nada tem a ver com amor. Você pode me odiar, mas, vai gozar gostoso no meu pau. Vai tomar a minha porra todo maldito dia até engravidar do meu herdeiro! Vai abrir as pernas para mim toda vez que eu quiser! Fui claro?
Eu corto a distância entre nós e o pego de desprevenido com um tapa forte em seu rosto. Imediatamente cubro minha boca com as mãos. Meu Senhor! Choque me toma. Nunca fui assim, agressiva. Abro a boca para falar, mas seus olhos são lagos gelados sobre mim agora.
— Eu só vou dizer mais uma vez, Sofia. — seu tom é mortal. — Vá. Arrumar. Suas. Coisas. Porra! Dessa vez eu não discuto. Me viro e entro no quarto, fechando a porta e me recostando a ela. Oh, meu Deus! Meu corpo está todo tremendo, sem controle. O que será da minha vida com esse homem?

Sofia é muito doce, inteligente e tenta ver o melhor em tudo. Mesmo com medo, ela encara o casamento com Heitor de cabeça erguida. Aos poucos Heitor percebe que algumas coisas não eram como ele imaginava e por um tempo até cede um pouco, mas claro que sempre existem pessoas que querem acabar com a felicidade alheia. A madrasta má e a irmã sem noção aprontam poucas e boas com Sofia, mas nossa mocinha aprende a se defender.

Cada dia, cada momento com ela, sinto-me tocado em partes que nunca deixei ninguém chegar perto. É uma sensação estranha de euforia. É um tanto alarmante porque quando estou com ela em meus braços, sinto meu peito aquecendo, sendo preenchido com algo forte, um sentimento devastador, no sentido bom. Algo muito parecido com... Felicidade.

Meu Deus, estou ficando louca! Nada mais explica minha atração por Heitor. Ele é o homem mais cruel e sem escrúpulos que já conheci. Era para odiá-lo, completamente, só que não é isso que acontece. Algo nele me excita demais, me deixa fraca, facilmente entregue quando estou em sua presença.

E quando seu mundo fica em pedaços, ela levanta a cabeça, se impõe e segue suas próprias regras, Heitor aprende finalmente o que é amor, mas será que arrependimento será suficiente ? Não vou falar mais nada, esse livro é ideal para quem ama um romance erótico, as cenas são muito bem escritas, preparem o ventilador! Mais uma vez me surpreendi com a escrita da autora, li super rápido, me apaixonei pelo casal e pelos outros personagens que dão um ar super leve na história. Se eu recomendo ? Cooooorrre pra ler!

Heitor Maxwell me deu tudo, absolutamente tudo que uma mulher pode sonhar. Tudo o que é realmente importante nessa vida, esse homem me deu.

Mil beeeeeeeeeeeeeeeeeeijos :*

6 comentários

  1. Adoro o gênero,mas vou confessar que não conheço o trabalho da autora!! E pelo que li acima nesta resenha, além de desenhar personagens bem complexos, ela também traz cenários muito interessantes.
    O amor pode nascer até de uma vingança? Aham! Mas o perdoar aí já é outra história.
    Sofia é uma menina muito jovem, que aprendeu a aceitar,mas nem com isso, deixou de impor suas vontades.
    E Heitor, vai deixar a casca grossa de lado quando se perceber amando.rs
    Adorei!!!
    E com certeza o livro vai para a lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Hanna,
    Falou CEO a deusa interior pula kkkk
    Bem, sendo sincera, eu já gostei muitooo de histórias assim, mas hoje vejo um defeito muito grande presente, o machismo. Claro que percebemos que Heitor mudou, se definiu, e passou a amar, mas que merda ele fez para poder casar eim... E pior, ainda queria um filho nessas condições, não curti não!
    Apesar disso, gostaria de ler, principalmente por ver como a protagonista Sofia é uma pessoa boa..
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Yohanna!
    Heitor Maxwell parece ser bem cruel, hein?! Do tipo de mocinho que desperta desprezo, fico me perguntando se ele desperta também amor nos leitores rsrs...
    Eu sinceramente não curto romances hots com linguagem crua e com cenas gráficas, mas como A dívida: Heitor se trata do primeiro livro da trilogia Turbulência vou esperar ler resenhas dos próximos livros para decidir se arriscarei a leitura dessa trilogia.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Yohanna!
    Nossa primeira resenha que leio desse livro, que lindo!
    Te confesso que já fiquei mto interessada pela leitura assim que comecei ler a resenha, parece trazer um enredo bacana com personagens que foram bem desenvolvidos, espero ter oportunidade de ler em breve.
    Bjs1

    ResponderExcluir
  5. Olá! Gosto muito do trabalho da Lani, tanto que já li praticamente tudo que ela lançou, mas confesso que com o Heitor vivi um misto de amor e ódio (mais ódio, do que amor, na maioria das páginas). Ele se mostrou um verdadeiro babaca (pegando leve aqui hein). Teve atitudes tão machistas, egoísta, eita que o filme dele não ficou nada bom. Sofia no começo também me deu nos nervos, mas, depois aplaudi de pé, ela foi muito firme na sua decisão. No geral, gostei da história, até fiquei com dó do Heitor (lágrimas até rolaram por conta do sofrimento dele), vai entender a mente humana (risos). Ahhh e já estou ansiosa pela história dos outros irmãos.

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro, mas me deixou de boca aberta e maluca para ler logo. Que història legal, não vejo a hora de saber o que acontece com o casal. Fico muito feliz em saber que terá mais livros, se o primeiro for bom, os demais devem ser perfeitos.

    ResponderExcluir