Páginas

Desejo e Escândalo (Sins of all Seasons # 1) - Lorraine Heath

7 de janeiro de 2019

Título:  Desejo e Escândalo
Autor: Lorraine Heath
Páginas: 304
Ano: 2018
Editora: Harlequin Brasil
Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse:
Mick Trewlove é o filho bastardo do duque de Hedley, mas ninguém sabe disso. Mesmo depois de se tornar um empresário de sucesso, ele ainda busca vingança contra o homem que o abandonou. E qual a melhor forma de fazer isso do que seduzir a noiva do filho legítimo do duque? Lady Aslyn está noiva do conde Kipwick, filho único do duque de Hedley, mas se vê, inesperadamente, apaixonada pelo misterioso bilionário Mick Trewlove. Durante os passeios pelos parques de Londres, ela começa a desconfiar de que algo se esconde por trás do sorriso sedutor, mas não tem certeza. Quando os segredos são revelados, uma reviravolta inesperada surpreende Mick, que terá que escolher entre manter seu plano de vingança ou ser feliz.


Resenha:


Seu berço determinara seu destino de se casar com um cavalheiro com um título. O dele determinara que não importava quão alto ele chegasse, nunca seria considerado bom o suficiente para a filha de um conde. Não importava como essa filha se sentisse.

Mick Trewlove é um bastardo. Logo depois que nasceu, foi entregue a uma viúva junto com algumas moedas. Agora adulto, Mick quer que seu nascimento seja reconhecido. Ele se tornou um grande homem, com uma enorme fortuna, mas até chegar onde está, sofreu muito e passou por vários maus bocados. Ao saber que seu meio irmão o Conde Kipwick se casará com lady Aslyn, Mick planeja uma vingança, terá Aslyn para si.

— Estou pagando dez vezes o que você pediu. Não quero que isso sofra.
— Não se aflija. Vou cuidar bem do seu bastardo.
Virando-se, ela entrou e fechou a porta atrás de si em silêncio. Dando as costas para a casa, ele correu de volta para o coche, saltou para dentro e esmurrou o teto. Quando o veículo arrancou rapidamente, ele deixou as lágrimas caírem e reconheceu o monstro que era. Só podia esperar que suas ações daquela noite ajudassem a restaurar a sanidade de sua amada, que a fizessem voltar a ser quem fora um dia. Ele duvidava, no entanto, que fosse conseguir olhar para o seu próprio reflexo no espelho novamente.


Lady Aslyn mora com o Duque e a Duquesa de Hadley desde que perdeu seus pais em um trágico acidente de trem. Ela conhece o Conde Kipwick desde o berço, e todos esperam que eles se casem. Ela foi treinada para ser uma boa esposa e boa mãe e estava contente com seu destino, até conhecer Mick e sua irmã. Desde o começo lady Aslyn sabe que Mick é um bastardo, mas ela de forma alguma o trata de maneira diferente por isso, pelo contrário. Mick quer de qualquer forma seguir em frente com sua vingança e para isso atrai o meio irmão viciado em jogo, até o clube de seu irmão de consideração, que na verdade para ele vale muito mais que o de sangue. Kip nem imagina que Mick é seu meio irmão, ele é muito viciado em jogos e bebida, como já não é bem vindo nos clubes dos cavalheiros começa a frequentar um que qualquer pessoa pode entrar. Kip não tem qualquer senso e joga como se não houvesse amanhã, apostando tudo o que tem e o que não tem também, sem saber que a cada noite se emaranha mais e mais na teia de Mick.

Se fosse um homem decente, ele deixaria seus planos de lado. Mas depois de ter se libertado do esgoto em que fora despejado, Mick Trewlove não era nem decente, e nem do tipo que desiste facilmente porque calculou mal alguns elementos de seu plano.

Mick começa a planeja encontros com lady Aslyn, levando-a a conhecer um mundo que para ela era totalmente desconhecido, o problema é que ele acaba se encantando por ela, seu plano de vingança não parece tão atraente e mesmo desejando que seu meio irmão e pai sofram por tudo o que ele teve que passar, Mick começa a pensar em não meter Aslyn em tudo isso. Ela sabe que o Duque jamais aprovaria seu casamento com Mick, mas isso não a impede de desejá-lo mais e mais a cada dia. Ela acabou percebendo que Kip não era nem um pouco o homem que ela havia convivido por tantos anos, não existe amor, não existe desejo e ela quer tudo isso.

Ele era o soberano de seu domínio e de tudo que o cercava. Ela não podia evitar imaginar a satisfação que uma mulher deveria sentir se estivesse ao seu lado. Ela iria exercer seu próprio poder, seria alguém a ser reconhecida por si própria, pois ele era o tipo de pessoa que requeria uma parceira com força e influência equivalentes às suas. Se tivesse vivido mil anos atrás, ou até mesmo quinhentos anos, teria sido um conquistador, daqueles que destroem impérios, não para escravizar, mas para libertar.

Esse livro me conquistou pelo simples fato de abordar mais a fundo algo que acontecia muito na época, o descarte dos bastardos. Não havia lido até então, algo que mostrasse tão bem o sofrimento e percalços que os bastados passavam na época, em como várias viúvas recebiam esses bebês mas não os criavam e sim assassinavam da forma mais vil que se possa imaginar. Iniciei o ano com chave de ouro com essa leitura, que mostra não só o sofrimento e a dor, mas também a superação, amadurecimento e a descoberta do amor de cada personagem!

Mas, por ela, ele quase alçara voo. Para chegar até ela, salvá-la, garantir que o mundo não continuaria sem ela.

Se eu recomendo ? Corrreeee pra ler!

Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijocas! :*

2 comentários

  1. Oi Yohanna, tudo bem? Nada melhor do que começar o ano com uma leitura maravilhoso... e e se for romance de época, melhor ainda!
    Eu ainda não li um livro dessa autora, admito que a sinopse me deixou incomodada pelo que promete, mas tua resenha abriu meus olhos para essa questão dos bastardos que são recorrentes nos livros do gênero sem maior aprofundamento, e me instigou a curiosidade. Além disso, a capa é lindíssima!

    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderExcluir
  2. Também adoro este lance dos bastardos! E oh, naquela época era realmente comum o descarte destas pessoas. E fico pensando,o ódio que estas pessoas nutriam né?
    Ainda bem que há esta forma gostosa de transformar vingança e ódio em romance..rs
    Só os romances de época nos permitem isso e é fabuloso!
    Mas há perdão para a mentira? O amor pode ser maior que a decepção?
    Com certeza, o livro vai para a lista dos mais desejados!!!
    Beijo

    ResponderExcluir