Páginas

Amante Consagrado (Irmandade da Adaga Negra # 06) - J. R. Ward

16 de agosto de 2018

Título:  Amante Consagrado
Autor: J. R. Ward
Páginas: 552
Ano: 2011
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Fantasia / Literatura Estrangeira
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse:
Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. E agora, um Irmão obediente deve escolher entre duas vidas...
Ferozmente leal à Irmandade da Adaga Negra, Phury se sacrificou pelo bem da raça, convertendo-se no macho responsável por manter a linhagem da Irmandade. Como o Primaz das Escolhidas, ele será o pai dos filhos e das filhas que assegurarão que sobrevivam as tradições da raça, e, que haja guerreiros para lutar contra os redutores.
Como sua companheira, a Escolhida Cormia quer ganhar não só o corpo, mas também o coração de Phury para si... Ela vê o guerreiro emocionalmente deteriorado atrás de toda sua nobre responsabilidade. Mas enquanto a guerra com a Sociedade Redutora se torna mais severa, uma grande tragédia abate a mansão da Irmandade e Phury deve decidir entre o dever e o amor.

Resenha:
Chegamos ao sexto livro da série e chegamos também ao livro que para mim, foi uma leitura muito arrastada. Foi difícil terminar, a leitura simplesmente não fluia.

Bom, ainda no livro de V. Phury acaba virando o Primaz. Phury sempre deu a impressão de ser um macho responsável, sensato, afinal, ele sempre agia como um intermediário quando o assunto era seu irmão gêmeo Z.
Mas no livro dele, isso não é o que acontece. Ele vive em um poço de auto piedade sem fim, principalmente por se sentir atraído por Bella, a shellan de seu irmão. É obvio que ele só está obcecado por ela, mas infelizmente ele não percebe isso.
Quando ele precisa ir cumprir seu papel de Primaz, acaba se deparando com uma Escolhida aterrorizada, então ele quebra as regras e a leva para a irmandade.

Cormia é uma Escolhida que sempre viveu do outro lado, quando vai para a irmandade, tudo é muito novo. No começo, ela não sabe como se portar, é como um bebê, porém aos poucos, ela começa a conhecer esse novo mundo.

Phury voltou para seu quarto, pegou seu estoque, enrolou um cigarro e o acendeu. Com tudo o que tinha acontecido naquela noite, e o mago continuando seu sadismo psicológico, ou ele fumava ou gritava. Então ele fumou.

Achei que esse livro seria lindo, os irmãos finalmente iriam começar a ter mais membros e o outro lado mais Escolhidas, mas o foco é Phury. Em suas fraquezas, ele não é mais aquele guerreiro forte e destemido, se torna numa casca do que se mostrava ser desde o primeiro livro.
Exato, disse o mago. E pode apostar que você vai ser igualmente ruim no sexo. Agora vá em frente, encontre Cormia e diga que gosta tanto dela que vai colocá-la no banco de reservas. Olhe-a nos olhos e diga que vai dormir com as irmãs dela. Todas elas. Cada uma. Exceto Cormia. E diga a si mesmo que está fazendo a coisa certa com ela ao partir seu coração. Porque é por isso que você está fugindo. Você viu como ela olha para você, sabe que ela o ama. Você é um covarde. Diga a ela. Diga tudo a ela.
E mesmo querendo muito estar ao lado de Cormia, vive agindo como um covarde. Esse mago é um saco, falando bobagens o tempo todo, e Phury se drogando, se drogando, seee drogando e esse mago não some, e ele vive num sofrimento medonho, se culpando, nossa. Olha esse livro desceu quadrado, não consegui apreciar e por um momento tive medo de que os outros livros fossem ruins assim. Já adianto que esse e um outro, foram os únicos que não curti, mas esse é muito pior que o outro.

O cale a boca não foi subentendido. Quando o Escalade seguiu para os portões, a voz do mago ecoava séria dentro da cabeça de Phury: é preciso ser um herói para ser digno de gratidão, e você não é nenhum cavaleiro de armadura e cavalo branco. Você apenas quer ser um. Phury olhou pela janela, as palavras duras trocadas com Z. ecoavam como tiros em um beco. Faça um favor a todos eles e vá embora, disse o mago. Simplesmente vá embora, parceiro. Quer ser um herói? Faça com que eles nunca mais precisem conviver com você.

Infelizmente, é necessário ler esse livro, pois nos livros de IAN, a história não gira em torno apenas do casal em destaque. Ao menos somos recompensadas com livros incríveis depois desse, não se preocupem, e olha, já vi muita gente amando esse.

Beijooooooooooooocas, e até a próxima resenha!

4 comentários

  1. Ufa, até que enfim tem uma resenha não tão boa quanto as demais!rs Só assim pra dar uma aliviada neste meu remorso de não ter ido correndo caçar os demais livros ainda.
    Mesmo assim, claro que vou desejar ler né?rs
    Afinal, é Irmandade!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Yohanna!!
    Aah eu preciso mto ler os livros logo...
    Estou amando conhecer cada um dos livros, msm este sendo "pior" qro mto ler!
    Eu amei a capa, tá linda como as outras.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Ahhhhhhhh já ia perguntar se ia dar para pular esse (mais tempo para ler os outros), mas não vai ser dessa vez (risos). Poxa também já tinha expectativas quanta a história do Phury (afinal também sou gêmea), uma pena que a leitura não tenha fluido, mas já que teremos que enfrentar o livro de qualquer forma, que seja de uma vez para sofrer menos.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Nossa, tem certo momento que quando gostamos tanto de uma serie e quando vamos adorando chegar um momento que ficar chato..Mas vejo que tem uma premissa boa e espero poder ler para ter as próprias conclusões.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir