Páginas

Um Sedutor Sem Coração (Os Ravenels #1) - Lisa Kleypas

14 de março de 2018

Título: Um Sedutor Sem Coração
Autor: Lisa Kleypas
Páginas: 320
Ano: 2018
Editora: Arqueiro
Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse:
Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas.
A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon.
Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar.
Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu?

Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.
Resenha:


Infelizmente, os Ravenels sempre foram muito ardentes e impulsivos. Cediam a todas as tentações, se permitiam todos os pecados e zombavam de todas as virtudes. Como resultado, tinham tendência a morrer mais rápido do que conseguiam se reproduzir.



AAAAAH, mais um romance de época, porque eu amo meeeeeeeeesmo! E logo de quem? DA AUTORA DYVA MASTER LISA KLEYPAS !😍

Pois muito beeeeeeeeeem, quando vi que a Arqueiro ia lançar esse livro, já fiquei eufórica ! Eu simplesmente amo a escrita da Lisa e me tornei suuuuper fã! Um Sedutor Sem coração é o primeiro livro dessa nova série que será publicada!

Devon é um homem que vive despreocupado, gosta de viver sua vida e não tem nada nem ninguém para segurá-lo. Ele acaba herdando um título de Conde, quando seu primo acaba falecendo depois de cair de um cavalo. Receber um título é tudo de bom , porém a propriedade está caindo aos pedaços, cheia de dívidas e lá moram três jovens moças solteiras e a viúva de seu falecido primo.

Já digo de antemão que nos primeiros capítulos gostar de Devon é difícil. Ele só pensa em si e caramba, ele parece não conhecer a palavra altruísmo. A personalidade dele é muito forte e a autora nos presenteia com detalhes singulares de quem de fato é Devon. A única coisa que ele quer realmente é voltar para a vida que ele sempre teve. Quer vender a propriedade e deixar que as moças e a viúva tomem seu próprio caminho.

– Seja bem-vindo, milorde. E Sr. Ravenel. Vou providenciar o mais rápido possível um inventário de tudo o que há na casa, assim o senhor poderá pilhar e saquear de forma organizada.

Kathleen casou-se com Théo, o falecido Conde, que era primo de Devon. Eles nunca se deram bem, sempre competindo e brigando, então Devon não conhecia a bela jovem. Três dias depois do casamento, Théo sai em um cavalo e acaba caindo e quebrando o pescoço. Mesmo estando casada há pouco tempo, ela está de luto. Afinal é o que a sociedade espera dela e das irmãs de Théo.

Devon não vai atrás de seu direito como Conde rápido, eles espera alguns meses, e quando chega na propriedade que agora lhe pertence, decide que irá continuar com seu plano inicial: vender a propriedade para pagar as dívidas exorbitantes que existem. Ele não se preocupa de forma alguma com o que irá acontecer com as famílias que dependem da propriedade e menos ainda com as moças: Lady Helen e as gêmeas Cassandra e Pandora.

Depois de apenas alguns minutos na companhia de Devon Ravenel, Kathleen não teve mais dúvidas de que todos os rumores que ouvira sobre ele eram verdadeiros. O homem era um idiota egoísta. Um patife repulsivo e rude.

Bom, por conhecer a personalidade maldosa de Devon, imaginei que ele iria de fato vender a propriedade e que iria embora sem olhar para trás. O que mais me surpreendeu é que : Devon não faz isso. Aos poucos ele começa a reerguer a propriedade, acaba mandando seu irmão West de volta para a propriedade para que ele faça um relatório do que é necessário ser feito. Seu irmão vivia bêbado e isso acaba tomando muito o seu tempo e ele também acaba mudando.
Kathleen acaba gostando muito de West, e eles tem uma relação de irmãos, e mesmo Devon sendo quem é, ela se preocupa com ele. Os dois sentem uma atração muito forte, no começo eles negam isso, por um tempo eles negam essa inexplicável atração, mas depois acabam se entregando.

Não conseguia suportar a ideia de Devon ferido. Naquele exato momento, aquele homem lindo, arrogante, extremamente saudável, estava sentindo dor, talvez até morrendo.

Mesmo que os dois neguem eles se preocupam demais um com o outro. E a cada dia que passa fingir que nada está acontecendo se torna muito difícil. Kathleen se sente muito culpada pela morte repentina de seu marido, e no começo não sabemos o que aconteceu de verdade, depois ela acaba revelando os detalhes do ocorrido e as coisas ficam bastante claras. Ela também tem medo de entregar seu coração para Devon e ele acabar a deixando destroçada.
Devon acabou me surpreendendo a cada capítulo lido. De vilão, ele facilmente se tornou o herói. Um nobre cavalheiro em seu cavalo branco. Amei cada página, me diverti horrores com Lady Helen e com as gêmeas. E me apaixonei pelo lindo casal apaixonado!

Passava metade dos dias fazendo todo o possível para enchê-la de felicidade, enquanto no resto do tempo sentia-se tentado a esganá-la. Nunca conhecera uma frustração tão angustiante, querendo-a, querendo muito mais do que ela estava disposta a dar.
...
– Você poderia aprender a tocar um instrumento – sugeriu ela.
Devon a puxou para si lentamente e sussurrou junto às curvas cheias e suaves da boca de Kathleen.
– Mas você é a única coisa que quero tocar.

Não deixe de ler esse LIVRÃO ! É sério, com certeza irá se apaixonar assim como eu !

Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijos :*

5 comentários

  1. Ah como eu ando fascinada pelos romances de época e me vejo muito feliz com este retorno do gênero nas mãos e estantes dos leitores!
    Acredito que seja a terceira ou quarta resenha deste livro e todas foram unânimes em afirmar o quanto a estória é fascinante!
    Pode soar como clichê, o homem duro, rude e a mocinha determinada e cheia de vontades!
    Que seja clichê!rs
    O importante é que tem amor..e um amor que vai se construindo dia a dia, com atitudes de ambos!
    Já está na lista de desejados.
    Também sou fã das letras de Lisa!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Yohanna!
    Estou cada vez mais interessada em ler o livro, estou com um da autora aqui pra começar ler mais ainda não deu tempo, como curto mto o gênero qro vê se consigo incluí-lo na lista de leitura já já...
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. A Lisa Kleypas é uma fofa que escreve com maestria seus livros de romance de época. Acho que em tempos onde hoje,há um variado leque de autores romances de época ,ela sem dúvida é uma das melhores.Li "Seduza-me ao amanhecer" e "Desejo à meia-noite" escritos por ele e concordo,de início ela nos mostra determinado aspecto do personagem que no decorrer da trama se transforma,de um jeitinho que só ela sabe escrever e no fim você se pega Amando o personagem.
    Quanto a Um sedutor sem Coração,já aguardo pra ler e deixo minha singela opinião:Adorei.

    ResponderExcluir
  4. Eu adoro os livros dessa autora e eu tô cheia de expectativas em ler esse novo lançamento dela visto que foi um enorme sucesso nos Estados Unidos Espero que ela não me decepcione e eu adoro esses livros com libertinos

    ResponderExcluir
  5. Assim que bati o olho na capa e no titulo desse livro o adicionei a minha wish-list. Ultimamente confesso que estou sendo a louca dos romances de época e estou correndo atras de todos e esse não foi diferente. Já tive o prazer de conhecer a escrita da autora com o primeiro volume da série dos Hathaways e me encantei. Consegui comprar esse livro na Saraiva com o desconto que teve do dia da mulher e estou ansiosa pela sua chegada!!

    ResponderExcluir