Páginas

Príncipe Sombrio (Os Cárpatos # 1) - Christine Feehan

19 de março de 2018

Título: Príncipe Sombrio
Autor: Christine Feehan
Páginas: 486
Ano: 2014
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Erótico / Fantasia / Literatura Estrangeira / Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse:
Mikhail Dubrinksy é o Príncipe dos Cárpatos, o líder de uma sábia e secreta raça ancestral que vive na noite. Tomado pelo desespero, com medo de nunca encontrar a companheira que iria salvá-lo da escuridão, a alma de Dubrinksy gritava na solidão. Até o dia em que uma bela voz, cheia de luz e amor, chegou a ele, atenuando sua dor e seu anseio. Raven Whitney possui poderes telepáticos e os utiliza na captura dos mais depravados serial-killers. Desde o momento que se conheceram, Raven e Mikhail foram incapazes de resistir ao desejo que faiscava entre eles. Mas forças sombrias tentarão destruir esse frágil amor. E mesmo que sobrevivam, como poderão - cárpato e humano - construir um futuro juntos?
Resenha:



Ela era a luz para a escuridão dele, sua outra metade.

Vamos de sobrenatural sim ou com certeza?

Pois beeeem, eu tentei ler esse livro umas 5 vezes e em todas elas, eu parava no terceiro capítulo e simplesmente não conseguia continuar com a leitura. Para mim a escrita não tava legal e tudo mais. Porém como eu sou brasileira e não desisto nunca, acabei colocando na cabeça que ia terminar a leitura ao menos do primeiro.
Mikhail é um cárpato, sua existência se resume a escuridão. Por vários séculos ele tem vivido sem emoções . Ele por vários momentos pensa em dar fim a sua vida. Uma noite, enquanto ele divaga sobre sua longa vida, alguém escuta seu sofrimento e tenta acalentá-lo. É assim que Mikhail finalmente encontra sua companheira, Raven.

Mikhail não sabia o porquê, só que não tinha escolha. Algo nele, algo sombrio e animalesco, o estava conduzindo.

Raven é uma mulher sensitiva, ela consegue ler os pensamentos dos humanos, assim, por vezes ela ajuda a policia a encontrar serial kilers. Mas isso a deixa desgastada, toda a maldade encontrada nesses pensamentos acaba a deixando fraca. Depois de seu último trabalho ela decide passar um tempo nas montanhas Cárpatos, ela sabe que é um local seguro e principalmente que lá ela poderá descansar. Quando ela escuta Mikhail, sente que deve ajudá-lo. Eles acabam conversando por pensamentos e posteriormente eles se conhecem.
Mikhail é um homem muito bonito e charmoso, sua força deixa Raven receosa e ela não entende a forte atração que sente por ele. A raça Cárpato não está em seu melhor momento, as fêmeas são escassas e quando encontram um companheiro para assim ter filhos, só nascem meninos que dificilmente chegam até 1 ano de vida. Para Mikhail Raven significa não só a luz, mas também a esperança de que a raça não seja extinta.

Fêmeas Cárpato eram a luz para a escuridão dos machos – sua outra metade. Sem elas, a fera consumiria lentamente o macho até que ele estivesse na completa escuridão. Não havia mais fêmeas Cárpato para dar à luz companheiras. As poucas que restavam só eram capazes de produzir machos. Era uma situação aparentemente irremediável.

Bom, Mikhail e Raven percorrem um caminho difícil, afinal ela é humana, e todas as vezes que um macho tentou transformar uma humana em Cárpato ela enlouquece e acaba sendo morta. Tudo é novo tanto para Mikhail, quanto para Raven, o medo está sempre presente, eles não sabem o que pode acontecer.
A lealdade dos machos Cárpato é linda, a forma que eles tratam suas fêmeas com tanto amor e proteção é lindo de ler. Mesmo cheio de adversidades suas mulheres estão sempre em primeiro lugar. O livro é cheio de ação e romance, quando percebi estava totalmente presa na leitura e não consegui parar até chegar o fim, me surpreendi e muito com a leitura e super recomendo!
Ah, você deve estar se perguntando, tá, mas o que é Cárpato afinal ? Não vou contar tá? É preciso ler e claro ir descobrindo aos poucos esse mundo tão lindo em que eles vivem!
Não deixem de ler !

5 comentários

  1. Só por essa capa eu já leria, que linda!
    O enredo já me deixou bastante curiosa espero ter uma oportunidade de conhecer.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Ah....o que é um cárpato? Fiquei curiosa demais!rs
    Mas imagino que seja algum ser tipo um vampiro. Até pela beleza citada e tals.
    Mas o melhor de tudo isso, é juntar um ser assim(como imaginei) a uma mortal. Será realmente possível?
    Será preciso somente amor? O clã vai aceitar?
    Puxa, já quero saber tudo.rs
    Vai para a lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Ohhhh my God!
    Que capa....E que enredo. Me deixou sem palavras. Um amor sobrenatural,já é em si excitante,agora com esse toque melodramático e impossível ficou ainda mais. Mikhail era solitário e sombrio e Raven seria a cor para todos aqueles dias escuros que ele havia vivido. Também é superlegal e fofo a forma como ele a vê sendo a luz dele e uma tentativa de continuar sua espécie....Também achei interessante a idéia de se descobrir o que é um Cárpato. Meu palpite é que seja algum tipo de vampiro devido todas aquelas referências à luz ou alguma espécie de anjo caído,pois me lembrou Fallen.
    Espero estar certa.Achei uma boa sacada da autora fazer Raven ser sensitiva,mas levando em conta que sensitivos veem pesssoas mortas...seria Cárpato uma raça fantasma?
    Que dúvida!
    Pode apostar que com certeza,vou adicionar à minha lista de leituras.Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Eu não sei qual o meu problema mas eu realmente intensamente não gosto de livros eróticos sempre procura evitar essas leituras porque eu sempre acabo abandonando e eu não acho isso legal Apesar do nome da autora nos é familiar acho que eu vou deixar essa sugestão de lado por a hora

    ResponderExcluir
  5. Caramba, confesso que quando bati a cara nessa capa pensei se tratar de um romance hot, não imaginei que se tratava de um sobrenatural, interessante. Legal você ter insistido na leitura dele, normalmente eu não tenho essa força de vontade e se o livro não está fluindo eu acabo parando de ler e trocando o livro rs. Fiquei curiosa para descobrir o que são os cárpatos.

    ResponderExcluir