Feitiço Sombrio (Os Cárpatos #4) - Christine Feehan

18 de maio de 2018

Título:  Feitiço Sombrio
Autor: Christine Feehan
Páginas: 352
Ano: 2014
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Erótico / Fantasia / Romance
Adicione: Skoob
Leia as resenhas anteriores aqui
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse:
Christine Feehan é autora de mais de quarenta romances, incluindo quatro séries que chegaram ao número um dos mais vendidos do The New York Times. Ela encanta muitas leitoras com as histórias dos sedutores vampiros da série Cárpatos, lançada pela Universo dos Livros. Agora, apresentamos mais um romance sombrio de tirar o fôlego!
A jovem Savannah Dubrinski era uma ilusionista mundialmente famosa, capaz de hipnotizar milhões de pessoas em seus shows. Mas havia Gregori, o vampiro obscuro que a aprisionou em um terrível cativeiro. Os olhos claros e a quente sensualidade de Gregori provocavam em Savannah arrepios de perigo e de desejo. Com seu próprio feitiço sombrio, Gregori dizia que ela havia nascido para salvar sua alma maligna. E finalmente chegou a hora de lutar por ela! Para torná-la completamente sua. Entre nesse ritual de sedução apaixonante, que é tão antigo quanto o tempo e tão inevitável quanto a eternidade.
Resenha:


Não lhe importava que houvesse marcado a mulher injustamente, que ela não lhe pertencia por direito, que ele manipulara o desenlace de sua união mesmo antes de seu nascimento, que ele quebrara regras de seu povo para possuí-la. Nada disso era importante. Somente que ela fosse finalmente dele.


Finalmente Gregori! Desde o primeiro livro venho cirando expectativas quanto à história desse curador que mete medo em todo mundo. E já digo de antemão que : NÃO DECEPCIONOU E SUPEROU TODAS AS EXPECTATIVAS!!
Pois bem, sabemos que Gregori salva a vida de Raven lá no livro de Jacques, salva não só porque ela é a companheira do príncipe mas também porque ela carrega sua companheira. Olha quando ele a salva e ainda por cima se comunica com ela, pedindo que ela lute para viver, juro que caiu um cisco no olho na hora. Gregori acredita que Savannah não é sua companheira, que de alguma forma ao criar uma laço de sangue com ela ainda dentro da barriga de sua mãe, ele burlou a natureza.
Quando acontece o milagre de nascer uma fêmea Cárpato, ela é muito bem cuidada, isso se ela conseguir passar pelo primeiro ano. Mas quando essas fêmeas completam 18 anos precisam encontrar seu companheiro, para que haja a continuidade da raça. Savannah não faz o que as leis mandam, e Gregori mesmo quase se rendendo ao monstro que vive dentro dele, aceita que ela tenha cinco anos de liberdade. Quando Gregori não consegue mais suportar, vai atrás de Savannah, é quando descobre que um vampiro está atrás de sua companheira.
Savannah se recusa a ser submissa, ela quer ter sua liberdade independência, sabe o quanto os machos Cárpatos podem ser difíceis. A sanidade de Gregori está por um fio, ele precisa de Savannah, mesmo ela negando a tração que sente por ele. Ele está de fato se tornando "sombrio", então é possível sentir o seu desespero, o quanto ele luta para que não se transforme em vampiro.

"- Seu corpo e o meu escolheram por nós. Não há outro homem para você, Savannah. Nem agora nem nunca. Posso sentir suas emoções quando homens, humanos ou cárpatos a tocam. Você sente repulsa; não consegue suportar que a toquem - a voz dele ficou ainda mais grave, uma carícia de magia negra que parecia enviar um calor, espalhando-se por ela como lava derretida. - Isso não acontece com o meu toque, MA PETITE. Nós dois sabemos disso. Não negue, ou serei forçado a comprovar o que digo."
O que mais me encantou nesse livro foi que o amor entre o casal aconteceu devagar, eles foram aprendendo não só a conviver, mas confiar e respeitar. Gregori continua sendo totalmente mortal, mas faz de tudo para que sua companheira seja feliz.
Ele murmurou algo que ela não entendeu, e retirou com os dedos as lágrimas das pontas de seus cílios, de modo que caíram em sua palma. Ele fechou a mão, soprou ar quente entre os dedos e então a abriu. Três diamantes perfeitos se encontravam ali.
O caminho que eles percorrem é árduo, uma sociedade secreta está atrás dos Cárpatos e mais do que nunca Gregori precisa cuidar e guardar sua companheira. Diferente das companheiras humanas que se tornam Cárpato, Savannah sabe como usar seus poderes, sabe de sua força e a usa a seu favor.
– Quando você propôs que viéssemos a Nova Orleans, torcíamos para que os membros da sociedade nos seguissem e deixassem Aidan e seu pessoal em paz. Não era isso que você queria?
 – Não exatamente – ela admitiu, fitando-o com aqueles olhos muito azuis. – Só estava tentando te convencer a vir pra cá. Sabe, lua de mel? A jovem e doce esposa ensina o velho chato e resmungão a se divertir. Esse tipo de coisa.
– Velho chato e resmungão? – ele repetiu, arrebatado. – O velho eu aceito, até o chato. Mas sem dúvida eu não sou resmungão.

Savannah consegue ler a mente de Gregori, até as coisas que ele pensa que esconde dela, como eu disse ela nasceu Cárpato então sabe como funciona as coisas, descobre que quando ela mais precisou ele esteve ao lado dela, na forma de lobo, um lobo que ela sempre amou muito. Descobre também o medo de Gregori, que ela não seja sua companheira de verdade. E juntos eles descobrem que independente do laço de sangue que ele criou antes do nascimento de Savannah ela já seria dele.

– JE T’AIME, Savannah. Mais do que eu posso expressar em palavras, em qualquer idioma.
Com certeza esse livro me deixou mais apaixonada pelos Cárpatos, pude sentir profundamente a dor de Gregori, o grito de independência de Savannah, o amor que cresceu entre eles e claro a felicidade de enfim encontrar a outra metade de sua alma.
SUPER RECOMENDO ! NÃO DEIXE DE LER !

3 comentários

  1. Ah...suspira!
    Este parece o livro mais lindo da série.
    Tenho acompanhado todas as resenhas, mas este último livro também mexeu comigo só de ler a resenha dele.
    Gregori permitindo que o amor o mude e Savannah sendo tão amada e amando de igual para igual também.
    Gosto muito quando o romance é construído pouco a pouco, sem aquela pressa, aquele atropelo. Apenas o amor acontecendo.
    Espero ler todos os livros em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Yohanna amei conhecer mais um livro da série, e essa capa que linda tbm, já qro!!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Yohanna!
    Não gosto de livros quando o amor entre o casal acontece devagar, mas o surgimento do amor de Savannah e Gregori parece ser lindo e emocionante de acompanhar, dá pra ver que o sombrio Cárpatos precisava da leveza de Savannah - amei o trecho sobre "velho chato e resmungão" rsrs...
    Valeu pela dica, anotada. Abraços!

    ResponderExcluir