Para Sir Phillip, Com Amor (Os Bridgertons - 5) - Julia Quinn

19 de julho de 2018

Título: Para Sir Phillip, Com Amor (Os Bridgertons - 5)
Autor: Julia Quinn
Páginas: 275
Ano: 2015
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de Época
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse: Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos.
Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar?
Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços.
Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro.
Resenha: E lá venho eu, mais uma mês com outro casal da família mas querida de Londres!

Esse me pareceu meio diferente dos 4 anteriores (leia as resenhas anteriores aqui).

"Durante todo o tempo em que se corresponderam, ele nunca sonhara que ela poderia deixá-lo sem ar."

A História continua a partir da festa de Collin e Penélope, onde Eloise aproveita para sair sem que ninguém perceba a fim de encontrar Sir Phillip, viúvo de uma prima distante de Eloise. Quando ficou viúvo, a menina lhe envia uma carta de condolências, não esperava resposta, mas ela veio, e assim as correspondências se tornaram uma constante entre os dois, uma amizade nasceu. E a Eloise achou, sabe-se lá porque, que simplesmente sair, ou fugir para conhecer o seu correspondente

"Num casamento, é preciso ceder, abrir mão, e ela e Phillip eram pessoas muito diferentes. Eles podiam ser perfeitos um para o outro, mas isso não queria dizer que fossem iguais. E se ela queria que ele mudasse um pouco por ela, bem, então teria de fazer o mesmo por ele"

Phillip sempre teve uma vida sombria e difícil, seu pai era extremamente rígido com ele e com o irmão. Como era o filho mais novo, pôde estudar, sem se preocupar com a administração das propriedades da família, que estaria ao encargo do filho mais velho.

Por um grande azar, seu irmão morrera, Phillip ficou então com as responsabilidades, com os negócios e com todos os problemas que a condição de único filho trazia.Teve um casamento arranjado e sem amor, com uma mulher distante e depressiva ao extremo. A carga negativa que ela trazia era tamanha que a casa jamais fora alegre. Estava sempre chorando, deitada e distante, mesmo que a vida houvesse lhe presenteado com um casal de gêmeos. Após uma tentativa de suicídio, onde foi salva pelo marido, adoeceu e acabou morrendo, deixando Sir Phillip sozinho, com dois filhos que se tornaram intragáveis e com uma tristeza sem fim.

Então, Eloise aparece e suas cartas o encantam, ele resolve então pedir a "solteirona" em casamento, afinal, na cabeça dele, ela aceitaria, pois ser solteira aos 28 anos era sinal de que ninguém a queria mesmo...só que ele deixa de lado o detalhe que tem dois filhos. Eloise, depois de ler o pedido de casamento resolve conhecer Phillip, assim...sozinha, sem aviso, sem uma acompanhante, surge então na casa do homem tão de repente que o atordoa. Acontece que ela tem quatro irmãos não é??? E agora, será que eles vão deixar essa atitude da irmã assim, sem consequências????

"Se você disser que ele é um homem cruel, que irá bater em você, insultá-la ou humilhá-la, não a obrigarei a se casar. Mas, antes de falar, quero que você pense nas minhas palavras. Você é uma Bridgerton. Não me importa com quem vai se casar ou qual será seu nome depois que você disser seus votos diante de um padre. Você sempre será uma Bridgerton, e nós nos comportamos com honra e, não porque esperam isso de nós, mas porque é assim que somos."

Lá em cima eu falei que achei meio diferente, agora eu explico: O Fato de a Eloise, fugir de casa, a noite, atravessar o país, sem nada além da imagem de um homem que ela montou em sua cabeça como ideal, sem saber o que realmente ia encontrar! Olha isso sim era inesperado pra mim... Mas se considerar quem é Eloise, tem lógica, ela é corajosa, intrépida e se está solteirona é por opção e não por falta de candidato.

Acontece que quando seu irmão e sua melhor amiga casam, ela começa a repensar o fato de ela mesma ficar solteira eternamente e vê que não é isso o que quer, só não esperava encontrar um homem amargo, maltratado pela vida e com dois filhos a tiracolo.

Diferente, sim! Ruim? De jeito nenhum! Acredito que eu jamais conseguirei classificar um livro da Julia Quinn como ruim. A escrita dela é deliciosa, cativante, divertida. A leitura flui com graça e leveza.

Os livros são lindos, adoro essas capas! Recomendo a leitura, que é maravilhosa! Além disso, se você não quiser, ou não puder respeitar a ordem, entenderá completamente a história, pois cada volume trás a trajetória de um dos irmãos Bridgerton.

" É como quando... Ele a beijou novamente.
- Sir Phillip!
- Às vezes o silêncio é uma coisa boa - disse ele, com um sorriso satisfeito. Ela ficou boquiaberta.
- Está dizendo que eu falo demais? Ele deu de ombros, divertindo-se muito em provocá-la. - Para sua informação, tenho falado muito menos aqui do que em casa.
- Isso é difícil de imaginar."

8 comentários

  1. Por não ter lido nenhum dos livros anteriores, era óbvio que me perderia nos nomes dos personagens..rs Mas nada que tire a vontade em ler toda a saga!
    Dá pra perceber que neste livro há mais ousadia, até pela personagem em destaque ser mais determinada e à frente do seu tempo que as demais!
    Espero sinceramente, começar a série o quanto antes!
    O bom humor de Julia encanta.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise!!!
    Eu fico babando nas resenhas dos livros da autora, eu nunca li, confesso que tenho grandes expectativas sobre eles e tenho ctz que não irei me decepcionar qdo conseguir ler.
    Capas são lindas msm!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise, na verdade da séria da Julia esse foi uns dos livros que não gostei tanto assim, a história era até legal com as crianças mas não teve um enredo maravilhoso, eu esperava mais dessa história e acabou que não fui tudo aquilo que aconteceu. Ainda tenho que terminar a série por sinal. Obrigada pelo post.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Ai ai Julia Quinn simplesmente arrasa em tudo que ela faz, considero a atitude da Eloise como Girl Power, afinal ela foi em busca do que queria ou achava que queria, enfim é delicioso poder acompanhar a história dessa família tão querida.

    ResponderExcluir
  5. Oi Denise.
    É interessante quando os autores propõe algo diferente nas suas histórias.
    Acho bastante válido para que os leitores não façam sempre "o mesmo".
    Confesso que não sou muito fã da Julia Quinn. Já li alguns livros dela e não sinto muita empatia pelos seus personagens. Mas a escrita flui muito bem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Denise,
    Ainda não consegui chegar a esse livro, parei no terceiro da série.
    Ah, apesar de achar o completamente de Eloise um escândalo para época, tenho que dizer que amei, eita mocinha a frente de seu tempo, são essas que nos conquistam!
    Gostei do romance ter começado primeiramente através de cartas, assim podemos conhecer um pouco mais dos personagens.
    Imagino que os irmãos dela, defensores como são, ficaram muito irados KKK
    De todas as resenhas que li, essa sem dúvidas foi a que mais me conquistou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu estou desejando muito ler essa serie de Julia Quinn, ouvir fala bastante dela que me despertou muito o interessante. Esse livro tem uma ótima premissa e com um romance super fofo..Espero ler logo!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  8. Denise!
    Não li nenhum livro da série ainda, entretanto gostei da premissa do relacionamento começar por cartas, porque elas capturam a essência do ser e não a aparÊncia.
    Gostei também de ver que o protagonista masculino já foi casado e tem dois filhos, tenta assim novo relacionamento. Difícil ver iso nos livros, principalmente de época.
    Acredito que valha a pena a leitura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir