Encontrada - À Espera do Felizes Para Sempre - Perdida # 2 - Carina Rissi

2 de abril de 2018

Título: Encontrada - À Espera do Felizes Para Sempre - Perdida # 2
Autor: Carina Rissi
Páginas: 476
Ano: 2015
Editora: Verus
Gênero: Romance, Literatura Brasileira, Chick-lit, Ficção
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse: Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava.
As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva.
Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.
Em Encontrada: À espera do felizes para sempre, Carina Rissi traz de volta o mundo apaixonante de Ian e Sofia, nos permitindo mergulhar mais uma vez nesta maluca e envolvente história de amor.

Resenha: Que leitura maravilhosa! Amei! É, com certeza, diversão garantida!!!!

Sofia está, finalmente cara a cara com seu "Felizes para Sempre", mas......será???

Problemas e confusões a perseguem, também ela parece que procura viu, ô criatura sem noção, que faz as coisas que já antevemos que vai dar em confusão! Ela não consegue se livrar de confusão nem mesmo quando quer, desesperadamente, se adaptar.

O casamento está próximo, os arranjos estão sendo feitos, convidados aparecendo, e eis que claro, tinha que ter uma tia louca disposta a acabar com a felicidade do casal. E por um breve momento, ela consegue!

Dois dias antes do casamento, Sofia sofre um acidente e, um simples machucado nos dias de hoje era uma verdadeira tragédia em 1830, sem anestesia, Ian obriga o médico a dar uma "coisa" para ela, ele deu ópio à garota, coisa que jamais deveria ser dado a uma dama e agora um Sofia "chapada" nos garante diversão!

Sofia, como eu já disse está cara a cara com o seu tão almejado final feliz, mas como as vezes nós vemos monstros onde eles não existem, uma crise pode acabar com isso mais rápido do que ela pensa...e agora, será o amor suficiente para superar 2 séculos de diferença? a distância que os separa é imensa e ao mesmo tempo, muito pequena, bastam apenas quase 200 anos de adaptação, coisa pouca!

Sofia, depois do casamento, anda tendo desmaios...hummm... e a tal tia insuportável de Ian que cai de pára quedas na vida deles torna a vida do casal um inferno, dá vontade de dar uns tapas na criatura, mas mais uma vez Sofia e suas trapalhadas dão um jeito de meio que "ajeitar" as coisas.

O casamento acontece, mas a lua de mel não, pois Ian cancela alegando que tem negócios a resolver, que o dinheiro está curto e tal, e Sofia, querendo ajudar, mais uma vez troca os pés pelas mãos, mas essa confusão que ela se mete, mesmo depois da fúria de Ian, rende frutos futuros inimagináveis, eu particularmente adorei...Assim como adorei o final que a autora trouxe. Não precisaria de outro livro se ela não quisesse, foi super bem amarradinho e nada ficou a desejar.

O alface ainda aparece e agora a tresloucada quer um banheiro...pois é! Em 1830! E claro que Ian vai tentar fazer a vontade da esposa né...

Enfim, é uma leitura mais que recomendada!!! Tem humor, drama e romance na medida certa!

"Não acredito que ela te chamou aqui só pra me descascar! Ian me estudou por um momento. Por fim, abriu os braços em um gesto derrotado. - Desisto. Vou precisar de explicação para essa. Acabei rindo alto. - Falar mal de mim..."


"— Me dar o quê? — perguntei a Ian. — Algo que tornará o procedimento suportável. — O fato de ele não dizer o nome do anestésico e evitar contato visual não me pareceu bom sinal. O dr. Almeida abriu outro armário e retirou dali uma garrafa escura, que logo desarrolhou. Seja lá o que fosse aquilo, não era líquido. Ele pescou um tablete circular e então o entregou a Ian. — Sabe que uso apenas com os cavalheiros. As damas... não toleram bem — contou o médico."


"É melhor eu não me machucar nunca mais, pensei. Não queria nem imaginar o que fariam com um osso quebrado e... Ah! Então fora isso que assustara tanto Ian e... Uau, que lindo aquele vidrinho azul. Ele ondulava sob a luz do sol como se... Estreitei os olhos. Aquele frasquinho estava... dançando?"


"Ian se agachou para que seus olhos ficassem na mesma altura dos meus. Ele me avaliou com atenção, e eu queria perguntar mais uma vez sobre aquele brilho, quando de repente ele se dividiu em dois. — Uau! — Sofia, como se sente neste momento? — questionou Ian. — Feliz! Tem dois de você! — Eu estiquei o braço e puxei um deles pela gola da camisa até colar sua boca na minha. Mal podia esperar para beijar o outro também. — Dois Ians... Humm... Ele me afastou com delicadeza e tentou sorrir. — Ela está pronta — disse ao médico, com tanta tristeza que me fez rir."


" — Ian... não sei como te dizer isso, mas heroína é um tipo de droga! — É claro que é, e serve para aliviar a dor. Sacudi a cabeça depressa. — Você não entendeu. Não é droga do tipo remédio, é do tipo perigosa, viciante e... pirante! Ele inclinou a cabeça, confuso — O que quer dizer com “pirante”? — É tipo... tipo... ficar chapada além da conta, doidona. Ver objetos dançarem e um homem lindo se duplicar... — Levei as mãos à cabeça. — Ai, meu Deus, eu usei droga. Ainda bem que tô em outro século. A Nina ia me matar se soubesse!"


"Não culpe o dr. Almeida, meu amor. É o procedimento. Foi assim comigo também. - Ele também tacou fogo em você?! - perguntei assustada. Ian exibiu um sorriso relutante. - Sim, mas eu tinha apenas oito anos, meu pai não permitiu que eu mastigasse..."


"E dessa vez, jurei que ninguém estragaria o nosso felizes para sempre. Nem mesmo eu."

6 comentários

  1. Nunca dá para saber o que acontece depois do Felizes Para Sempre e este livro faz parte de uma série que desejo conhecer e muito.
    Todos sempre salientam o quanto a autora é maravilhosa em desenhar seus enredos,mas eu ainda não tive oportunidade de conhecer o trabalho da Carina.
    Mas toda a saga já está na lista de desejados e espero poder conferir em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá Denise,
    Já li os cinco livros da série e gostei muito.
    Gosto de todos os livros da Carina Risse e de suas estórias e personagens.
    Ri muito com as atrapalhadas da Sofia nesse livro tmb e mais apaixonada pelo Ian

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise!!
    Amei conhecer mais um livro da autora, cada vez mais agora tenho vontade de ler as obras que faltam pra ler, já que só li um apenas...
    Capa linda tbm esta, amei os quotes!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise.
    Já li esse livro da autora e achei ok.
    Também acho que Perdida não precisava de uma continuação. Acho que a autora se estendeu bastante nesse livro, e o que antes eu achava adorável na Sofia, nesse eu achei bastante infantil e boba.
    Mas, foi uma leitura agradável.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li essa série, tenho o primeiro livro, mas ainda não li pois quero todos para ler de uma vez só.
    A Sophia parece eu, quero muito ler pois me identifico com ela com essas trapalhadas toda.
    Sempre leio resenhas positivas, quero muito saber como será o casamento.

    ResponderExcluir
  6. Oi Denise.
    Ah, não acredito que ainda não tive oportunidade de ler a série!
    Sofia sem dúvidas arranca muitas risadas dos leitores com suas trapalhadas, e gente, naquela época não tinha banheiro? Estou perdida e sem conhecimento kkk. Preciso mesmo ler...
    Ian parece apaixonante, só vejo gente apaixonada por ele, rs. Amei a resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir